Crónicas de uma Leitora

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Literatura | Novidades da semana de 29 de Maio a 4 de Junho

Sem comentários:
Nas livrarias a 29 de Maio
   
  

  
   
 

Nas livrarias a 30 de Maio

Nas livrarias a 31 de Maio

Nas livrarias a 1 de Junho
  

Nas livrarias a 2 de Junho
   
    
   

  

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Cinema | Homem-Aranha o regresso a casa | Trailer

Sem comentários:

  


SOBRE O FILME:
  
Um jovem Peter Parker / Homem-Aranha (Tom Holland), que vimos já na sensacional participação em Capitão América: Guerra Civil, começa a conhecer melhor a sua recém descoberta identidade como o super-herói que dispara teias no filme Homem-Aranha: Regresso a Casa. Entusiasmado com a sua experiência com os Vingadores, Peter regressa a casa, onde vive com a tia May (Marisa Tomei), sempre debaixo do olhar vigilante no seu novo mentor, Tony Stark (Robert Downey, Jr.). Peter procura reintegra-se na sua rotina diária, sempre focado no desejo de provar que não é apenas o super-herói simpático que vive nas redondezas, e, assim sendo, quando Vulture (Michael Keaton) surge como o novo vilão, tudo o que é mais importante para Peter fica ameaçado…

terça-feira, 23 de maio de 2017

Cinema | Estreias da Semana

Sem comentários:

M12
Título Original: Hjartasteinn
Realizador: Guðmundur Arnar Guðmundsson
Com: Baldur Einarsson, Blær Hinriksson, Diljá Valsdóttir
Género: Drama
País: Islândia, Dinamarca
Ano: 2016
Duração: 129 min.

Sinopse:
Thor e Christian são amigos inseparáveis. Quando o Verão se inicia, percorrem a pequena aldeia piscatória onde vivem, em distracções e brincadeiras próprias da adolescência. Enquanto um tenta conquistar o coração de uma amiga por quem se apaixonou, o outro desperta para sentimentos homoeróticos inesperados. Mas, com a chegada do Outono, que vem modificar a paisagem em redor, vão dar-se conta de profundas transformações dentro de si, num súbito – mas inevitável – despertar para a idade adulta…



Título Original: The Sense of an Ending
Realizador: Ritesh Batra
Com: Jim Broadbent, Charlotte Rampling, Harriet Walter
Género: Drama
País: Reino Unido
Ano: 2017
Duração: 108 min.

Sinopse:
Tony Webster é um homem de meia-idade cuja existência tranquila é perturbada quando recebe uma carta de um advogado a comunicar que alguém lhe deixou um diário em testamento. Essa circunstância vai reavivar memórias com mais de quatro décadas: os companheiros da faculdade e a lembrança de um grande amor, mas também as terríveis consequências de acções impensadas da sua já tão distante juventude...


Para ver Trailer TOQUE na Imagem
Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias

Título Original: Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales
Realizador: Joachim Rønning, Espen Sandberg
Com: Johnny Depp, Javier Bardem, Brenton Thwaites, Kevin R. McNally, Kaya Scodelario, Golshifteh Farahani, Stephen Graham, David Wenham e Geoffrey Rush
Género: Ação, Aventura, Comédia
País: EUA
Ano: 2017

Sinopse:
Johnny Depp regressa ao grande ecrã como o icónico anti-herói Jack Sparrow, no novo filme "Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias". Esta emocionante aventura encontra o Capitão Jack Sparrow numa maré de azar. Os ventos da má sorte começam a soprar ainda com mais força quando os fantasmas dos marinheiros mortos, liderados pelo terrível Capitão Salazar (Javier Bardem), escapam do Triângulo do Diabo, empenhados em matar todos os piratas - especialmente Jack. A única esperança de sobrevivência de Jack Sparrow, encontra-se no Tridente de Poseidon, mas para o encontrar tem de criar uma aliança com Carina Smyth (Kaya Scodelario), uma brilhante e bonita astrónoma e Henry (Brenton Thwaites), um jovem marinheiro da Marinha Real Britânica. Ao leme do Dying Gull, o seu pequeno e humilde navio, Jack Sparrow procura não só reverter a sua maré de azar mas também salvar a própria vida do pior inimigo que já enfrentou.


Para ver Trailer TOQUE na Imagem
Por Onde Escapam as Palavras

M12
Título Original: Por Onde Escapam as Palavras
Realizador: Luís Albuquerque
Com: Miguel Babo, Leonor Nobre, João Damasceno
Género: Drama
País: Portugal
Ano: 2016

Sinopse:
A história de uma família em luto após a trágica morte da filha, vítima de um ataque terrorista. A forma como cada um encara a dor da perda, erguendo-se ou deixando-se abandonar ao sofrimento, vai alterar a forma de relacionamento entre todos.
Assinado por Luís Albuquerque ("Dom", "Dança dos Flamingos", "Geme… La Vie"), um filme dramático com o tema do terrorismo como pano de fundo, que quer ser, nas palavras do realizador, "uma homenagem a todas as mortes precoces, mas, principalmente, uma mensagem de esperança a todos que a elas sobrevivem".


Para ver Trailer TOQUE na Imagem
United States Of Love

Título Original: Zjednoczone stany milosci
Realizador: Tomasz Wasilewski
Com: Julia Kijowska, Magdalena Cielecka, Dorota Kolak
Género: Drama
País: Suécia, Polónia
Ano: 2016
Duração: 106 min.

Sinopse:
Em 1990, a Polónia vive o seu primeiro ano como país livre. Neste contexto de euforia mas também de indefinição, quatro mulheres aparentemente felizes decidem que é chegado o momento de encarar a mudança nas suas próprias vidas. Agata despreza Jacek, o marido, e fantasia com uma relação impossível com o jovem padre da paróquia; Renata é uma professora reformada que, para atenuar o tédio em que a sua vida se tornou, desenvolve uma estranha obsessão por Marzena, a belíssima vizinha do lado, cujo marido trabalha na Alemanha; e Iza, irmã de Marzena, luta para esquecer o homem com quem teve uma relação adúltera durante seis anos…

Nota: Pode haver alterações ou adiamento nas estreias da semana.

Fonte: Jornal Publico, Sapo Cinema e NOS Cinema

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Literatura | 'Os Imperfeitos' de Cecelia Ahern | Opinião

Sem comentários:
Resultado de imagem para os imperfeitos cecelia ahern
Para mais informações clique AQUI


Uma decisão pode deitar tudo a perder.

A vida de Celestine North é perfeita. Filha e irmã modelo, é muito popular junto dos colegas e professores e namora com Art Crevan, um dos rapazes mais encantadores da escola.

Mas Celestine vê-se confrontada com uma situação à qual reage por instinto, levada pela bondade. Quebradas as regras, terá de lidar com as consequências. Pode ser presa. Pode ser marcada a ferro quente. Podem obrigá-la a juntar-se às fileiras dos Imperfeitos.

Os Imperfeitos é um romance estonteante em que a autora bestseller Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é essencial e em que a imperfeição é punida de forma exemplar, abordando temas atuais e complexos como o racismo, o bullying, a justiça, a verdade e a solidariedade.





 Antes de mais tenho de confessar que, tendo decidido dedicar o mês de maio ao género YA contemporâneo, levei um balde de água gelada quando comecei a ler este livro. Algo não estava a bater certo e não conseguia compreender bem o quê até perceber que se trata de uma distopia. Aí sim fez-se luz e fiquei bastante indecisa entre continuar e sair fora do género que tinha escolhido para este mês ou desistir temporariamente e fazer um ligeiro desvio, optei, como se percebe, pelo desvio.

Eu gostei da história, de como uma jovem movida pela lógica faz algo impensável num mundo dividido. O mundo mudou, criou-se uma Guilda para decidir se as pessoas seriam perfeitas ou imperfeitas e as imperfeitas eram marcadas, em diferentes sítios, com um ferro em brasa, consoante a acusação. Parece-me que houve aqui algumas incongruências, os imperfeitos não são criminosos mas são ostracizados pela sociedade e os criminosos não são marcados como imperfeitos, se são criminosos não fizeram algo imperfeito? Só por aí acho que algo não funcionou a 100% na criação deste mundo. 

De qualquer forma achei o conceito muito peculiar, como é que podemos nos aperfeiçoar se não podemos errar? Celestine é um exemplo de como o sistema não funciona adequadamente, é proibido auxiliar um Imperfeito mas um Imperfeito não deveria ser antes alguém digno de ajuda, por segundo o conceito não conseguir tomar decisões perfeitas? E um Imperfeito não continua a ser um ser humano? Como é que se pode ser Perfeito e rejeitar membros da sociedade apenas por tomarem más decisões mesmo que estas possam ser relativas?

Cecelia Ahern construiu uma boa trama, é um livro absolutamente viciante mas com algumas alturas mais enfastiantes, muito por culpa da necessidade de explicação do mundo e da sociedade que nos estava a ser apresentada. O enredo está construído num crescendo que nos deixa em suspense, não existem grandes twists mas a história é deixada num cliffhanger interessante, que não nos deixa completamente loucos pelo próximo livro mas deixa ali um bichinho a morder a nossa mente. Uma distopia imperdível que é uma crítica política e social forte, onde o jogo de poder é mais importante que qualquer outra coisa.


exemplar gentilmente cedido para opinião

Cinema | Emoji o filme | Trailer

Sem comentários:
  
                          
  

# # #