Crónicas de uma Leitora: "A Bofetada", de Christos Tsiolkas - Opinião

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

"A Bofetada", de Christos Tsiolkas - Opinião

A Bofetada
Autor: Christos Tsiolkas
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 544
Editor: Dom Quixote


Sinopse:
Numa festa, um homem esbofeteia o filho de um amigo. O menino tem três anos… Trata-se de um acto isolado, mas as suas repercussões vão fazer-se sentir nas vidas das oito pessoas que o testemunham de perto. Para os oito personagens, aquele é um momento transformador. Uma a uma, as suas vozes vão dar início a uma caleidoscópica e inquietante viagem aos limites do amor, do sexo, do casamento e da família. O que se segue é um implacável exame à vida no século XXI. 
Celebrado pela crítica e pelos júris dos mais importantes prémios literários, A Bofetada é um livro fracturante e controverso.

Opinião:
Mordaz. Cru. Realista.
Este é um livro que marca pelas descrições sociais e pelas relações humanas entre uma série de personagens que estão interligadas entre si. São amigos, conhecidos e familiares que acabam por estar no centro do enredo, por vezes trágico, por vezes absurdo, mas sempre intenso. Com isto o autor invoca claramente os podres da comunidade australiana, na qual se incluem gentes oriundas de diferentes culturas. Temáticas como a velhice, a educação, a amizade, a cumplicidade ou a justiça estão permanentemente em foco à medida que os acontecimentos se vão desenrolando.
Existem duas situações que, para mim, são deliciosas. A primeira é o facto de este retrato, tão psicológico e social, ser contado numa ficção tão excitante, através de uma narração fluida, irónica e surpreendente. A segunda é que, mesmo ocorrendo no outro lado do mundo, é em tudo tão semelhante ao que vejo neste país.
Acredito que não agrade a todos, mas este foi o livro que mais gostei de ler no ano de 2011.
Acho-o mesmo genial.

Sem comentários:

Enviar um comentário