Crónicas de uma Leitora: Novidade | Pecados da Igreja | Secundino Cunha | Edições Saída de Emergência

domingo, 2 de abril de 2017

Novidade | Pecados da Igreja | Secundino Cunha | Edições Saída de Emergência

Pecados_da_Igreja.jpg
“A Igreja, como reza o Credo , é “una, santa, católica e apostólica”. Mas, ao ser constituída por homens, não será também ela pecadora? A questão é complexa e não colhe a unanimidade dos especialistas.
“ Homens pecadores, mulheres pecadoras, sacerdotes pecadores, religiosas pecadoras, bispos pecadores, cardeais pecadores, Papa pecador? Todos. Como pode ser santa uma igreja assim?”, perguntou o Papa Francisco, na Praça de S. Pedro, a 2 de Outubro de 2013.”

 Assim começa o livro Pecados da Igreja de Secundino Cunha. Uma investigação meticulosa que nos revela algumas histórias insólitas e curiosas de padres que cederam às várias tentações da vida.
 Fique a conhecer a história de Aloísio Araújo, pároco havia sete anos nas freguesias de Sequeiros (Almares), Souto e S. Mateus da Ribeira (Terras de Bouro), que caiu na tentação de experimentar o fruto proibido. Caiu nos braços de uma mulher de Braga, com a agravante que ela tinha mergulhado nas teias da toxicodependência, ficando ele também dependente.
 Ou a história do padre pistoleiro, o padre Fernando Guerra que andava sempre armado. Ou ainda o padre do Porsche, o padre Arsénio Isidoro que sempre foi conhecido pelo  seu gosto requintado e dado à aquisição de bens de luxo, chegou a andar de paróquia em paróquia ao volante de Porsche Panamera.

Sem comentários:

Enviar um comentário