Crónicas de uma Leitora: Literatura | Vencedores do Prémio Livro do Ano Bertrand

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Literatura | Vencedores do Prémio Livro do Ano Bertrand

Já são conhecidos os vencedores da 3.ª edição do Prémio Livro do Ano Bertrand, nas 4 categorias: Melhor Livro de Ficção Lusófona; Melhor Livro de Ficção de Autores Estrangeiros, Melhor Reedição de Obras Essenciais e Melhor Livro de Poesia.


A cerimónia teve lugar ontem, Dia Mundial do Livro, ao final da tarde, na livraria mais antiga do Mundo, a Bertrand do Chiado, foi apresentada pela jornalista Inês Fonseca Santos e contou com a presença de Paulo Oliveira, CEO do Grupo Bertrand Círculo, e de ilustres convidados.

A cada uma das obras vencedoras será reservado um lugar de destaque em todas as livrarias Bertrand, em especial ao longo de todo o ano de 2019.

Melhor Livro de Ficção de Autores Estrangeiros
1.o lugar - O Tatuador de Auschwitz, de Heather Morris, da Presença.
Livro mais votado pelos leitores e livreiros.
2.o lugar - A Morte do Comendador I, de Haruki Murakami, da Casa das Letras.
3.o lugar - Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco, de Richard Zimler, da Porto Editora.

Melhor Livro de Ficção Lusófona
1.o lugar - A Amante do Governador, de José Rodrigues dos Santos, da Gradiva.
Livro mais votado pelos leitores.
2.o lugar - D. Maria I, de Isabel Stilwell, da Manuscrito.
3.o lugar - Princípio de Karenina, de Afonso Cruz, da Companhia das Letras.
Livro mais votado pelos livreiros.

Melhor Livro de Poesia
1.o lugar - Nómada, de João Luís Barreto Guimarães, da Quetzal.
Livro mais votado pelos leitores e livreiros.
2.o lugar - Obra Poética Obra Poética I, de António Ramos Rosa, da Assírio & Alvim,
3.o lugar - Agon, de Luís Quintais, da Assírio & Alvim.

Melhor Reedição de Obras Essenciais
1.o lugar - A Leste do Paraíso, de John Steinbeck, da Livros do Brasil.
Livro mais votado pelos leitores.
2.o lugar - Dona Flor e os Seus Dois Maridos, de Jorge Amado, da Dom Quixote.
3.o lugar - Odisseia de Homero, de Homero, da Quetzal.

* Fahrenheit 451, de Ray Bradbury (4.o lugar) foi o livro mais votado pelos livreiros.

O prémio, atribuído em quatro categorias, foi anunciado em fevereiro e a escolha foi feita a partir de 149 títulos selecionados, em prosa e poesia, por leitores e livreiros e contou com o valioso contributo dos jornalistas Inês Fonseca Santos e Sérgio Almeida.
Este é o primeiro prémio literário em Portugal atribuído por leitores e livreiros, e desde a sua 1.ª edição, em 2017, que tem vindo a alcançar cada vez mais reconhecimento.
Nesta 3.a edição, a participação dos leitores e livreiros ultrapassou os 22.000 votos, resultado que traduz o grande interesse de quem lida diariamente com livros, em reconhecer publicamente os seus livros e autores preferidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário