Crónicas de uma Leitora: Literatura | 'Ghost' de Jason Reynolds | Opinião

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Literatura | 'Ghost' de Jason Reynolds | Opinião

@cronicas_de_uma_leitora

Um dos lançamentos de Abril da Fábula, uma das editoras infantis do grupo 20|20, foi Ghost do autor Jason Reynolds e foi a minha mais recente leitura.

Ghost fala-nos de um jovem, cuja alcunha dá título ao livro (o seu nome é Castle), que passou por uma situação traumática na sua infância. Além da violência doméstica a que assistiu teve ainda de fugir para salvar a própria vida, sendo que a partir desse dia, correr muito depressa era algo que ele simplesmente fazia. Vivendo sozinho com a mãe num bairro problemático e passando muitas dificuldades tornou-se conflituoso, arranjando amiúde problemas na escola, até ser convidado para uma equipa de atletismo.

Castle poderia ser um dos muitos jovens que vemos no dia a dia, sozinhos até à mãe chegar do trabalho está livre para fazer todo o tipo de disparates, e fá-los. É o treinador que vai puxar por ele ao máximo, fazendo-o dar o melhor de si, conseguindo aos poucos transformar o que é um rapaz em risco em alguém que luta pelo que quer.

Estamos perante um livro fantástico que deveria entrar no nosso Plano Nacional de Leitura para o 6.º/7.º ano, Ghost é um exemplo de superação, de luta e esforço. Vamos também conhecer os colegas e companheiros de equipa alguns dos quais são protagonistas dos próximos livros da série. Crianças com passados difíceis que precisam apenas do apoio certo.

O autor leva-nos numa viagem através de vários ambientes e coloca-nos perantes várias situações que nos fazem questionar todas as acções do protagonista. Será mais fácil apoiá-lo ou criticá-lo? Puni-lo ou corrigi-lo? O que faria um adulto com um miúdo assim? Seria como o treinador? São crianças complicadas mas que muitas vezes basta estar alguém certo no lugar certo para que encontre o seu caminho. Adorei este livro e acredito que possa fazer realmente a diferença para pais, educadores e para os pequenos leitores. 

Recomendo a jovens entre os 11 e os 14 anos apesar de poder ser lido por qualquer pessoa.




Exemplar gentilmente cedido para opinião

Sem comentários:

Enviar um comentário